Newsletter Jaci

Inscreva-se na nossa newsletter e receba no seu e-mail as melhores dicas e promoções exclusivas.


Procurar

Jaci Natural

  /  Feminismo   /  The mask you live in: o documentário que todo homem (e mulher!) precisa ver

The mask you live in: o documentário que todo homem (e mulher!) precisa ver

Hoje é dia 8 de março, e dia da mulher. Estamos em pleno ano de 2019, e ainda, por dia, são registrados no Brasil:

135 estupros*.

606 casos de violência**.

12 assassinatos de mulheres*.

E ainda estima-se que menos de 10% dos estupros são comunicados à polícia. Os números são assustadores. Nos levam a crer que, de alguma forma, falhamos feio na construção da nossa sociedade.

O ano de 2018 foi um ano difícil, pois muito dessa violência veio à tona e chocou o país. João de Deus, Tatiane Spitzner, o médico que estuprou dezenas de pacientes… Dentre muitos outros casos.

E não são só as mulheres que sofrem com a violência. Toda a nossa sociedade sofre. Homens, mulheres, crianças, idosos… Só em 2018, foram um total de 39.183 assassinatos. E os homens foram responsáveis por mais de 90% desses homicídios, o que nos leva a crer que o machismo estrutural é a principal causa da violência no mundo.

Se quisermos realmente reverter esse cenário, precisamos começar a falar sobre como o machismo afeta psicologicamente as crianças, jovens e adultos homens. Para mudar o mundo em que vivemos, precisamos atuar na causa do problema. É o que propõe o documentário The Mask You Live In, que traz uma nova perspectiva sobre o machismo enraizado em nossa sociedade.

O propósito do filme é abordar a causa de todos os problemas: a forma que criamos os meninos. Ao contar com depoimentos de todos os tipos de especialistas, entre eles educadores, sociólogos, psicólogos e atletas, o documentário torna-se material obrigatório não só para todos os homens, mas também para pais e mães de meninos. Na crítica ao machismo e a questões como a cultura do estupro, o diferencial da obra é mostrar que os homens, que são geralmente tratados como culpados, são também vítimas deste processo. E que para mudar esse cenário de violência, precisamos mudar a educação que damos aos meninos.

Vamos imaginar: quais são os efeitos de obrigar os homens a reprimir suas emoções, sua sensibilidade e fragilidade? Como eles ficam ao serem obrigados a vestir uma máscara de masculinidade? Desde pequenos, os meninos ouvem frases como “seja homem”, “isso é coisa de menina”, “homens não choram”, “você nem parece homem agindo assim”. Seus pais os proíbem de chorar e falar sobre os sentimentos, e os incentivam a brigar, a ser macho. Desde pequenos, jogam jogos, videogames, assistem a programas de tv com muita matança, violência e sangue. Ainda pré-adolescentes, já ganham Playboy dos pais pra eles aprenderem a apreciar o que procurar e valorizar em uma mulher.

O resultado disso é que os homens crescem com muitos conflitos internos, ansiedades e transtornos psicológicos como a depressão. E já que são ensinados que demonstrar essas questões colocaria à prova a sua masculinidade, tem muito mais dificuldade em buscar ajuda. Ou seja, sofrem sozinhos, reprimem mais ainda emoções problemáticas que podem se agravar e por não saberem como lidar com esses sentimentos, acabam se utilizando da raiva, do estresse, da violência e intolerância como válvula de escape. Muitos direcionam essa raiva às mulheres. Ou até a si mesmo – muitos acabam se matando.

Por isso, esse documentário é tão obrigatório para todos nós, e esclarece muitos dos problemas atuais. Precisamos parar de repetir esse padrão de comportamento, tão enraizado na sociedade. Precisamos vigiar a nossa fala quando nos dirigimos aos meninos e aos homens. Precisamos desconstruir o conceito de masculinidade, e mostrar que precisamos do equlíbrio saudável entre o masculino e o feminino, tanto nos homens quanto nas mulheres. Yin e Yang. Só assim começaremos a caminhar para construir uma sociedade menos violenta com as mulheres e com todos!

Assistam, e vejam como há inúmeros especialistas trabalhando para transformar essa realidade. Quem já assistiu o filme, o que acharam? Se ainda não viu, corram para ver! Hoje é o dia perfeito para isso. Ele está disponível aqui no YouTube.

* https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/10/1931609-brasil-registrou-135-estupros-e-12-assassinatos-de-mulheres-por-dia-em-2016.shtml

** https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/08/brasil-registra-606-casos-de-violencia-domestica-e-164-estupros-por-dia.shtml

*** https://www.bbc.com/portuguese/brasil-44377151

**** https://www.hypeness.com.br/2016/06/documentario-poderoso-mostra-o-que-acontece-quando-meninos-sao-obrigados-a-usar-a-mascara-do-macho/

Engenheira Química pela UFSCar, com pós graduação em Sustentabilidade pela Universidade da California em Los Angeles. Logo depois que terminou sua pós, começou a empreender na Jaci. Fez cursos de saboaria natural no Santo Sabão, se formou como aromaterapeuta pela Aromaflora e atualmente está fazendo a formação em Organic Skincare Formulation na Formula Botanica.

Deixe
seu comentário

X