Newsletter Jaci

Inscreva-se na nossa newsletter e receba no seu e-mail as melhores dicas e promoções exclusivas.


Procurar

Jaci Natural

  /  Consumo consciente   /  Qual tipo de sabonete preciso usar para me proteger de doenças?
sabonete natural coronavírus

Qual tipo de sabonete preciso usar para me proteger de doenças?

Diante da pandemia de coronavírus, uma recomendação é unanimidade entre especialistas: lavar bem as mãos com água e sabão. Mas por que o sabão é tão eficaz contra proliferações de doenças?

Os sabonetes têm uma característica que lhes permite quebrar as moléculas de gordura em pedaços menores (emulsificar) e assim elas são facilmente arrastadas pela água. Os vírus e bactérias, normalmente, possuem uma camada lipídica (de gordura) no seu exterior para proteger seu material genético. Assim, ao entrar em contato com o sabão, essa camada é rompida, matando esses micro-organismos. Mesmo que não possuam essa camada de gordura, o sabão ainda se mostra eficaz, pois interage com as proteínas do agente infeccioso. Essa função está presente em todos os tipos de sabonete, tanto em barra quanto no líquido, nos naturais ou nos sintéticos.

Nessas horas, podemos pensar que ficamos mais protegidos ao usar um sabonete bactericida e antisséptico no lugar do sabonete comum ou natural. Mas a verdade é que a eficácia dos sabonetes antissépticos não é superior à dos sabonetes normais. Além disso, tais fórmulas podem ser prejudiciais a nossa saúde. 

Veja abaixo o que dizem os especialistas a respeito desses produtos:

“Os sabonetes antissépticos vendem uma ideia que não é real. Eles de fato têm uma concentração maior de substâncias com ação bactericida, mas para efeito prático, os normais já dão conta”, salienta Ivan França, infectologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Além de ser dispensável para eliminar micro-organismos, esse tipo de sabonete pode causar problemas se usado de maneira errada. “Nem se recomenda que eles sejam usados com frequência, porque eles podem aumentar o número de bactérias resistentes no ambiente”, complementa Freitas.

A dermatologista Patricia Silveira, do Rio de janeiro, explica que alguns “germes” fazem parte da flora de micro-organismos naturais da pele e garantem, entre outras funções, a proteção contra “germes” mais agressivos. Patricia lembra que o triclosan, ativo responsável pela ação antisséptica presente nestes sabonetes, foi proibido nos EUA em 2016 por estar relacionado ao aumento de bactérias resistentes a antibióticos. “Tomar banho com ele? Nem pensar! Segundo estudos em animais, ele promovem alterações hormonais e do sistema imune”, afirma.

Por isso, fique de olho. Se um sabonete possui as palavras “antisséptico” ou “bactericida” estampadas no rótulo, leia seus ingredientes, pois ele provavelmente possui ativos como o triclosan.

Outros produtos que devem ser evitados são os detergentes de cozinha e os sabonetes e shampoos com surfactantes agressivos, tal como o lauril sulfato de sódio. Ao lavar as mãos e os cabelos com esses produtos, eles tendem a remover as camadas de proteção da pele. Em casos extremos, isso também pode deixar a região mais exposta a micro-organismos. E como aumentamos muito a frequência de lavagem das nossas mãos, é provável que a nossa pele esteja mais sensível e desprotegida. Por isso, é muito importante manter nossas mãos hidratadas entre as lavagens. Assim a função da nossa pele na região não fica prejudicada.

Reforçamos a necessidade de nos higienizarmos corretamente neste momento delicado, mas precisamos usar produtos que sejam gentis para nossa pele, ou podemos estar obtendo um resultado contrário do que desejamos. Os sabonetes naturais, além de agirem de forma eficaz na limpeza contra vírus e bactérias, são produtos que não removem a camada de proteção natural da pele e nem matam as bactérias benéficas para o nosso corpo, além de serem biodegradáveis e não poluírem o planeta.

Referências:

http://anaturalissima.com.br/sabonetes-antissepticos-sao-prejudiciais-a-imunidade/

https://www.uol.com.br/tilt/noticias/redacao/2020/03/16/agua-e-sabao-entenda-a-quimica-que-torna-a-lavagem-de-maos-tao-eficaz.htm

https://noticias.r7.com/saude/existe-um-sabonete-adequado-para-lavar-a-mao-e-prevenir-o-coronavirus-30032020

Engenheira Química pela UFSCar, com pós graduação em Sustentabilidade pela Universidade da California em Los Angeles. Logo depois que terminou sua pós, começou a empreender na Jaci. Fez cursos de saboaria natural no Santo Sabão, se formou como aromaterapeuta pela Aromaflora e é certificada em Advanced Organic Skincare Science pela Formula Botanica.

Comentários

  • Avatar of Daniella Kakazu

    Pamella

    Olá! Tenho uma dúvida. Estava pensando em fazer sabonete de glicerina em casa por ser mais fácil o processo. Mas gostaria de saber se esse produto mata os germes e bactérias. Já pesquisei um pouco sobre e não entendi qual a diferença na prática do sabonete saponificado e o de glicerina. Grata!

    05/05/2020
    reply

Deixe
seu comentário

X