Newsletter Jaci

Inscreva-se na nossa newsletter e receba no seu e-mail as melhores dicas e promoções exclusivas.


Procurar

Jaci Natural

  /  Beleza natural   /  Óleos vegetais para o rosto: como atuam na pele?
Óleos vegetais para o rosto: como atuam na pele?

Óleos vegetais para o rosto: como atuam na pele?

Nosso rosto é, para nós, a parte mais importante do corpo. É a nossa imagem pessoal, nossa identidade, para si e para os outros. Por ser tão importante, dedicamos muito esforço (e dinheiro) para sempre manter a pele bonita e saudável. Mas será que estamos fazendo da forma correta?

Quando vamos à farmácia, nos deparamos com uma infinidade de produtos de marcas famosas que prometem milagres para a nossa pele. Porém, muitas vezes, comprar produtos caríssimos não significa que estamos cuidando da pele de forma adequada. Pelo contrário: muitos desses produtos contém diversos ingredientes impronunciáveis, cujos efeitos à pele e a nossa saúde são questionáveis.

A boa notícia é que existe na natureza uma grande variedade de plantas naturalmente riquíssimas em substâncias nutritivas para a nossa pele. A partir dessas plantas, obtém-se os óleos vegetais, que contém altas concentrações desses nutrientes. Há milênios os óleos vegetais são utilizados pela humanidade, tanto como forma de proteção e regeneração da pele, quanto para embelezamento. Porém, esse conhecimento do uso dos óleos foi se perdendo com a industrialização de cosméticos.

Muitas pessoas ainda torcem o nariz para a ideia de passar óleo puro no rosto, principalmente aquelas que sofrem com oleosidade excessiva. Mas a verdade é que até quem tem pele oleosa pode desfrutar dos benefícios dos óleos vegetais. Basta escolher o óleo mais adequado para o seu tipo de pele. Outro ponto importante a se considerar na escolha do óleo é não confundir óleos vegetais com óleos minerais. Os óleos minerais são oclusivos, ou seja, não são absorvidos pela pele e entopem os poros causando desde cravinhos até acne mais séria.

Como atuam os óleos vegetais na pele?

Os óleos vegetais puros possuem afinidade natural com o tecido cutâneo, pois os principais ácidos graxos encontrados na pele também estão nos óleos vegetais em elevado percentual. Se, por ventura, uma pele apresenta carência de ácidos graxos, ela fica ressecada e envelhece precocemente, afinal, não consegue reter a hidratação. Quando óleos vegetais puros e adequados são aplicados sobre a pele, eles conseguem repor com maestria e velocidade tal carência e, por consequência, os resultados desdobram-se em maciez, pele mais hidratada, prevenção na formação de linhas finas e rugas de expressão, cicatrização de pequenas feridas, aceleração na renovação celular, e ação seborreguladora. Com aplicações regulares, os benefícios se mantém de forma duradoura. Além dos ácidos graxos, os óleos vegetais são também riquíssimos em nutrientes como vitaminas, minerais e proteínas, potencializando ainda mais os benefícios já citados.

Muitas pessoas de pele oleosa conseguem controlar a produção de sebo ao utilizarem óleos vegetais em suas rotinas de tratamento facial. Isso ocorre pois, a partir do momento em que algum óleo é aplicado sobre a pele, o corpo entende que não precisa mais produzir sebo. Por isso, para controlar a oleosidade, é importante manter a pele sempre nutrida e não utilizar produtos que retiram o sebo natural da pele, como sabonetes com sulfatos muito agressivos.

Em um próximo post, falaremos sobre como escolher o melhor óleo para seu tipo de pele. Falaremos sobre os principais óleos usados no rosto, suas características e também como aplicá-los. Aguardem!

Referências

http://www.acordabonita.com/2016/10/melhores-oleos-vegetais-para-tratamento-facial-e-duvidas-frequentes/

 

Engenheira Química pela UFSCar, com pós graduação em Sustentabilidade pela Universidade da California em Los Angeles. Logo depois que terminou sua pós, começou a empreender na Jaci. Fez cursos de saboaria natural no Santo Sabão, se formou como aromaterapeuta pela Aromaflora e atualmente está fazendo a formação em Organic Skincare Formulation na Formula Botanica.

Deixe
seu comentário

X